Connect with us

Política

Após Ibama vetar exploração na Foz do AM, Randolfe Rodrigues deixa partido de Marina Silva

Published

on

Após perder a “queda de braço” pela licença de petróleo da Foz do Amazonas, o líder do Governo Lula no Congresso Nacional, Randolfe Rodrigues, se desfiliou da Rede, partido da ministra do Meio Ambiente, Marina Silva.

A desfiliação acontece menos de 24 horas após o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), subordinado à pasta de Marina, negar à Petrobras a autorização para perfuração do solo na bacia amazônica.

Randolfe, ao lado do presidente da petroleira, Jean Paul Prates, e o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, era um dos defensores do empreendimento.

Em nota sobre a desfiliação, o senador afirmou que a Rede “esteve ao lado dos brasileiros lutando contra o fascismo, e cumpriu um papel histórico com amor, coragem e dedicação”. “Me honrará para sempre ter sido parte desta jornada épica”, completou.

Randolfe também agradeceu “o companheirismo e o convívio” no período em que esteve na legenda. “Em especial levo para toda a vida exemplos de lealdade ao povo, como o da companheira Heloísa Helena, que ontem, hoje e sempre me inspirará”, afirmou o parlamentar.

Neste ano, a disputa entre Randolfe e Marina também ficou escancarada na disputa pela presidência do partido nesse caso, o grupo do senador saiu vitorioso na chapa com Heloísa Helena, com 58% dos votos, uma margem apertada.

A ministra do Meio Ambiente endossava a outra chapa, num grupo com a presidente da Funai, Joenia Wapichana (Rede-RR), e com Túlio Gadelha (Rede-PE).

Com informações da Folhapress e Cenarium

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *