Connect with us

Nacional

Centrão só garante fidelidade se Lula entregar pasta da Saúde

Published

on

O entendimento no Centrão é que o presidente Lula (PT) só vai ter garantia de mais votos para suas propostas no Congresso se entregar o Ministério da Saúde.

É essa pasta, e não a do Turismo – que também é reivindicada – que o grupo quer controlar. O motivo é simples: a Saúde tem um dos maiores orçamentos da Esplanada (em torno de R$ 180 bilhões, ante os R$ 580 milhões do Turismo). Além disso, é o principal destinatário das verbas de emendas parlamentares.

Para o Centrão, o grande entrave a uma mudança no comando da Saúde é Alexandre Padilha (Relações Institucionais), que foi um dos padrinhos da indicação da ministra Nísia Trindade e o secretário-executivo da pasta, Swedenberger do Nascimento Barbosa.

Por isso, integrantes do grupo defendem também a troca de Padilha, ainda que por um outro integrante do PT – o favorito, nessas circunstâncias, é o senador Jaques Wagner (PT-BA) – que, num sinal da boa interlocução que tem com o Centrão, disse que havia “lógica” na cobrança do União Brasil pela demissão de Daniela Carneiro, ministra do Turismo que integra o partido mas enfrenta resistência da legenda.

Padilha, no entanto, blinda Nísia exatamente pelo perfil técnico da ministra, e conta, até aqui, com apoio de Lula.

Nesta quarta-feira (14), o marido de Daniela e prefeito de Belford Roxo, Waguinho (Republicanos), deve se reunir com o deputado Elmar Nascimento (União-BA) e com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) para discutir o assunto.

Uma das saídas discutidas é Daniela permanecer no União Brasil e o governo ceder uma pasta mais robusta ao partido.

No Planalto, no entanto, a possibilidade, hoje, é vista como distante pois a Saúde, assim como a Educação, são mais do que pastas robustas: são os símbolos de um governo. E o PT não está disposto a entregar o “coração” de pastas que “cuidam da população” – nas palavras de um ministro – a negociatas políticas.

Fonte: G1

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *