Connect with us

Regional

Deputado Amom pede intervenção federal contra a seca no Amazonas

Published

on

Manaus (AM) A seca no Amazonas, a maior nos últimos 43 anos, deve afetar a distribuição de água e de alimentos para cerca de 500 mil pessoas que residem no estado, de acordo estimativas do governo federal.

Até o momento, 58 dos 62 municípios do estado tiveram situação de emergência reconhecida. Para o deputado Amom Mandel (Cidadania-AM), a estiagem é uma consequência grave das mudanças climáticas a impactar o estado, que atingiu uma situação tão crítica a ponto de demandar uma “intervenção federal imediata” para garantir que os recursos e medidas da União de fato cheguem ao municípios prejudicados.

De acordo com o deputado, que foi o mais votado do estado em 2022 e é o mais jovem da legislatura atual, com 22 anos, as prefeituras locais carecem de capacitação técnica para elaborar e aplicar projetos que contornem os recentes problemas ambientais. Portanto, o governo deveria agir diretamente não só na estiagem, mas também de forma a atender a população local.

A estiagem na região norte do Amazonas provocou ações por parte do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome no início de outubro, que unificou o calendário de pagamento do Bolsa Família neste mês, organizou o envio de cestas básicas e destinou recursos pelo Fomento Rural a pequenos agricultores, entre outras medidas.

A locomoção fluvial foi prejudicada. Os ministros Renan Filho (Transportes) e Silvio Costa Filho (Portos e Aeroportos) autorizaram obras de dragagem emergencial em um trecho de oito quilômetros do Rio Solimões e de dois pontos críticos na região do Tabocal e Foz do Rio Madeira, próximo a Manaus, para não estrangular a região economicamente. O investimento total será de R$ 141 milhões

Já o Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional vem orientando os municípios em crise para elaborar planos de trabalho para receberem recursos para ações de defesa civil, com foco inicial em assistência humanitária.

Fonte: Congresso em Foco

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *