Connect with us

Judiciário

Mansur e Sodré, donos da Tumpex, vão responder em liberdade

Published

on

Os proprietários da Tumpex, Mauro Lúcio Mansur da Silva e José Paulo de Azevedo Sodré Neto, empresa concessionária de coleta de lixo em Manaus, presos na terça-feira, 20, na operação Entulho, da Polícia e Receita Federal, já respondem em liberdade

Um habeas corpus lhes foi concedido na noite desta quarta-feira, em pedido de liminar dos advogados Iuri Albuquerque e Emerson Paxá Oliveira, do escritório Albuquerque & Redig e César Jatahy Filho, em Manaus.

Além deles, José Nelson Rosa, diretor da Tumpex, também ganhou liberdade.

O alvará de soltura é assinado pela desembargadora Maria do Carmo Cardoso, plantonista do TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região).

Conforme a decisão, todos os que foram presos pela Polícia Federal devem ser soltos.

Os advogados, entre outras alegações no pedido de soltura, afirmaram que a ordem de prisão do juiz da 2ª Vara Federal da Seção Judiciária do Amazonas foi ilegal. Mansur e Sodré Neto foram acusados de sonegação fiscal, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Prisão seria desnecessária

Para Albuquerque e Oliveira, portanto, a prisão era desnecessária para a sequência das investigações. Além disso, a individualização de que crime cada um dos suspeitos praticou não foi feita a justificar a prisão.

Ademais, apontaram à magistrada que os clientes são idosos, acima de 68 anos, primários e possuem residência fixa, bem como ocupação lícita e regular.

Como resultado, a desembargadora determinou a soltura, convertendo a prisão em medidas alternativas. Por exemplo, que eles se apresentem à Justiça periodicamente e não se ausentem de Manaus sem informar.

Fonte: BNC

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *