Connect with us

Nacional

Na CPMI, ex-diretor da PRF diz não ter intimidade com Bolsonaro: ‘Relação muito profissional’

Published

on

O ex-diretor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Silvinei Vasques, negou ter relação de intimidade com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Em depoimento à CPIM do 8 de janeiro, nesta terça-feira (20), ele afirmou que a relação entre os dois era “muito profissional”.

“O presidente Bolsonaro, eu nunca fui, em nenhuma festa, por exemplo, da filha dele mais nova, não sou padrinho, não sou parente. Nunca votei nele, porque meu título de eleitor está em Florianópolis, sempre esteve lá. O que a gente tinha era uma relação muito profissional”, disse.

Silvinei Vasques foi a primeira testemunha a prestar depoimento na CPIM. Ele chefiava PRF no ano passado, quando a corporação foi alvo de polêmicas envolvendo a atuação nas eleições. Por isso, ele também é alvo de investigação da Polícia Federal

Vasques também disse que Bolsonaro demonstrava “carinho” com a instituição. “Foi um dos questionamentos: ‘Ah, por que o senhor tem foto com o presidente da República, lá na ação do Rio de Janeiro? Porque foi o único que deixou bater a foto, nenhum outro presidente autorizou a gente bater foto. Como é que eu ia ter foto com outro presidente?”

“Qual é o orgulho para um servidor público? Qual é o orgulho para um policial? Quem é o presidente? É o maior comandante das polícias, qualquer presidente. O atual também é, todos foram, então é um orgulho pra gente levar uma foto com o presidente, a gente se emociona. Só que, infelizmente, ele foi o único que dava essa autorização, por isso que eu tinha foto com ele”, alegou.

O ex-diretor da PRF admitiu ainda que recebeu ligações de Bolsonaro, mas alega que todas foram para acompanhar o trabalho da corporação.

“A relação com ele era muito profissional, em algumas vezes ele me ligou. Ele saía para ver como é que estava o serviço público, parava, falava com caminhoneiro. Caminhoneiro reclamava: ‘Olha, em tal ponto da rodovia tem acidente’, ‘em tal ponto da rodovia os caminhões estão sendo assaltados’. Ele dizia: ‘Vasques procura resolver isso aí, dar uma atenção, pessoal está sofrendo muito na estrada.”

Fonte: G1

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *