Connect with us

Política

Senadores defendem que Lula adia indicação de Zanin

Published

on

Diante da abertura da vaga de Lewandowski, senadores passaram a defender que o presidente Lula adie a escolha do novo ministro.

Os parlamentares defendem um pacote de indicações em outubro, quando outra cadeira será aberta com a aposentadoria da presidente do STF, a ministra Rosa Weber.

Prós e contras: segundo os senadores, fazer as indicações de forma conjunta facilitaria a aprovação na Casa. Aliados de Lula, porém, avaliam que adiar a decisão deixará o presidente refém de políticos.

A ideia também é rejeitada por integrantes do STF. Para eles, a demora atrapalharia julgamentos. Interlocutores disseram que o ministro Gilmar Mendes, por exemplo, não é simpático ao plano.

• Segundo aliados, Lula ainda não demonstrou ter tomado a decisão final sobre quem irá indicar ao STF, embora apostem na indicação de seu advogado, Cristiano Zanin.

Outro nome cotado é o de Manoel Carlos de Almeida, que foi secretário-geral do Supremo e é proximo a Lewandowski.

Entidades e integrantes do governo Lula já manifestaram apoio à indicação de uma mulher ou de um negro ao STF.

Placar no Senado: para que a indicação de Lula seja aprovada, são necessários 41 votos dos 81 senadores. Antes, o escolhido ao STF deve ser submetido a sabatina e aprovação da Comissão de Constituição e Justiça.

Fonte: Folhajus

 

 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *