Connect with us

Brasil

Suposto mandante da morte de Marielle fez campanha para Dilma Rousseff

Published

on

Rio de Janeiro (RJ) – Quase quatro anos depois de ser mencionado pela primeira vez como suposto ou possível mandante do assassinato da vereadora carioca Marielle Franco (Psol) e do motorista Anderson Gomes, o nome do ex-deputado Domingos Brazão reapareceu esta semana no noticiário sobre o crime de 14 de março de 2018. Isso ocorreu após a delação premiada do ex-PM Élcio de Queiroz.

Na última quarta-feira (26), o siteThe Intercept Brasil publicou reportagem sobre o caso. Nela, relata que, em 11 de março de 2019, às 23h, três dias antes de o crime completar um ano, Jomar Duarte Bittencourt Júnior, conhecido como Jomarzinho, filho de um delegado da Polícia Federal, enviou mensagem por WhatsApp ao policial militar Maurício da Conceição dos Santos Júnior.

Jomarzinho dizia que, no dia seguinte, uma operação ligada à investigação do atentado contra Marielle prenderia várias pessoas. “Pelo que me falaram vão até prender Brazão e Rivaldo Barbosa”, afirmou Jomarzinho na mensagem. “Putz”, respondeu o sargento.

Isso já mostrava, primeiro, que a informação havia vazado. A menção se refere a Domingos Brazão, líder de um clã e família de políticos que atua na Zona Oeste do Rio de Janeiro, onde seria aliado de milicianos. Conselheiro do Tribunal de Contas do Rio, estava afastado do cargo pela Operação Lava Jato acusado de receber propinas de empresários do setor de transporte. Em março último, o Tribunal de Justiça do RJ autorizou, por 2 votos a 1, o retorno de Brazão ao TCE.

Em 27 de outubro de 2019 reportagem do porta Uol afirmou que o miliciano Jorge Alberto Moreth dissera em conversa telefônica com o vereador Marcello Sicilliano (PHS) que Brazão era o mandante e teria pago R$ 500 mil pelo atentado. A operação aconteceu como previu Jomarzinho, segundo Intercept, mas os presos foram os ex-PMs Ronnie Lessa e Élcio de Queiroz, que fez a delação e voltou às manchetes esta semana.

 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *