Connect with us

Nacional

Apurar joias na CPI não foge do escopo da comissão, diz relatora

Published

on

Brasília (DF)A relatora da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do 8 de Janeiro, senadora Eliziane Gama (PSD-MA), negou nesta terça-feira (15) que apurar se a suposta venda de itens de luxo recebidos pelo governo de Jair Bolsonaro (PL) fuja do escopo da comissão. A posição da relatora vai na direção contrária ao que diz o presidente da CPI, deputado Arthur Maia (União Brasil-BA), que já negou incluir no colegiado supostos casos de corrupção.

Para Eliziane, investigar a suposta venda de itens é importante para apurar o financiamento dos atos do 8 de Janeiro.

“Temos uma linha de investigação na CPMI onde a investigação aponta para a busca das autorias intelectual e financeira. Ou seja, precisamos chegar nos financiadores e precisamos chegar em quem pensou, quem arquitetou o golpe”, disse a senadora. “Nós precisamos saber se esses volumes financeiros que foram resultados, por exemplo, de comercialização de produtos de luxo foram direcionados para os atos antidemocráticos. Então nesse sentido nós não estamos fugindo do escopo da CPI”.

Arthur Maia também falou sobre o tema nesta terça-feira (15) O deputado descartou qualquer relação da investigação sobre joias com o 8 de Janeiro. Para ele, não há “nexo de causalidade”. Disse ainda que a investigação sobre os presentes recebidos pela Presidência durante o governo Bolsonaro seria uma CPI separada.

“Não contem comigo para transformar essa CPI em muito oba a oba e pouco resultado”, disse durante a sessão do colegiado. “Apurar tudo para ao fim e ao cabo apurarmos absolutamente nada”.

Fonte: Poder 360

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *