Connect with us

Nacional

Eduardo Bolsonaro (PL-SP) e parte para cima de deputado Marcon (PT-RS) em comissão, após insunuações de que a facada em Bolsonaro foi falsa

Published

on

O deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP) partiu para cima do deputado Marcon (PT-RS) depois que o petista questionou se a facada sofrida pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) foi real. A confusão aconteceu durante uma sessão da Comissão do Trabalho, na Câmara dos Deputados, na tarde desta quarta-feira (19).

O deputado petista afirmou que não viu sangue após a facada em Bolsonaro, que aconteceu durante um evento de campanha de 2018, em Juiz de Fora. A facada foi confirmada por duas equipes médicas que atenderam o ex-presidente.

Depois disso, Eduardo xingou Marcon e partiu para cima do parlamentar, sendo contido por colegas de comissão. “Olha o nível de provocação. Dar uma facada no seu bucho, quero ver o que você vai fazer. Facada fake? Meu pai quase morreu com essa facada”, disse Eduardo, que continuou com xingamentos e com muitos palavrões.

A sessão foi suspensa por alguns minutos e depois foi retomada. O deputado Macron afirmou que Eduardo quebrou o decoro parlamentar e vai pedir uma punição na Comissão de Ética.

“Estou no meu sétimo mandato e tenho opinião política. Quando o presidente Bolsonaro estava no hospital, subi na tribuna da Câmara para desejar melhoras. Não tenho nada contra o Bolsonaro, pai do Eduardo. Minha divergência é política. Se eu lutei até hoje, foi em defesa da vida. Mas que é estranho esse negócio, é estranho”, disse o petista.

Outros deputados da comissão também condenaram a atitude de Eduardo Bolsonaro. “Se mostrou aqui o que é a violência. A violência é que se transformou em metodologia política, o ódio. Aqui foram feitos vários ataques e agressões. Agressões ao nosso partido sobre a morte de Celso Daniel, se faz um vilipêndio à história do Celso Daniel, isso pode. Agora, quando se traz uma opinião se houve mesmo a facada, recebemos esse nível palavras de baixo calão”, disse Erica Kokay (PT).

Fonte: Itatiaia

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *