Connect with us

Nacional

Haddad diz que Shein pretende “nacionalizar” 85% dos produtos

Published

on

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anunciou que a Shein, gigante do varejo asiático,  irá nacionalizar 85% de suas vendas no Brasil em até quatro anos.

Segundo o chefe da equipe econômica, após a polêmica sobre a taxação das importações da China. a empresa se comprometeu a aderir ao plano de conformidade da Receita Federal e “normalizar as relações” com o Ministério da Fazenda.

“Os produtos serão feitos no Brasil. Eles próprios vão dar os números de investimento mais tarde”, afirmou Haddad no fim da manhã desta quinta-feira (20).

Segundo Haddad, o anúncio deve ser feito pela Shein hoje. “Em quatro anos, eles pretendem nacionalizar 85% das suas vendas, no seguinte sentido: os produtos serão feitos no Brasil.”

O ministro também disse que o site chinês prometeu aderir ao plano de conformidade da Receita Federal. “Vão aderir ao plano, desde que a regra valha para todo mundo. Essa é a única contrapartida nossa.”…

“Segundo eles, se a regra valer para todo mundo, eles vão absorver os custos dessa conformidade, sem passar para o consumidor”, diz o ministro.

O anúncio ocorre após o recuo do governo, que manteve a isenção para encomendas internacionais entre pessoas físicas até US$ 50. A medida foi uma exigência do presidente Lula.

Com informações do O Antagonista e Uol

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *