Connect with us

Amazonas

Hemoam implementa sistema que reduz tempo de entrega de testes do pezinho em 20 vezes

Published

on

Visando a diminuição no tempo de entrega dos resultados de testes do pezinho, a Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam) implantou um sistema novo, o SoftLab, que permitiu a descentralização das entregas dos testes. O novo sistema disponibiliza os exames via web para as unidades de coletas, diminuindo o tempo de espera, que chegava a ser de três meses, para até cinco dias úteis.

O Hemoam é referência na análise do Teste do Pezinho em toda a região Norte. Desde 2018, a Fundação usava o sistema nacional Sisneo, que limitava o manuseio dos resultados ao Hemoam. A partir de 2022, o sistema Softlab foi implementado e possibilitou que as unidades de coleta – Unidades Básicas de Saúde (UBS), maternidades e Centros de Atenção Integral à Criança (Caics) – tivessem acesso direto aos exames, sem a necessidade do envio manual para esses postos.

“Antes tínhamos que imprimir todos os exames, um a um, e mandar para as unidades. Isso demandava tempo, logística e causava até perda de exames. Passamos para o Softlab e, agora, a gente tem capacidade de rodar mais de 30 mil exames de pacientes, liberar em curto prazo o resultado e esse laudo chegar com mais eficiência ao paciente”, relata o chefe do Departamento de Análises Clínicas do Hemoam, João Paulo Pimentel.

Agora, as unidades de coleta têm maior autonomia, gerando os resultados, entregando aos pacientes e fazendo o acompanhamento dos casos, tudo na própria unidade e com maior agilidade. A estimativa é que até o fim do ano todas as unidades tenham aderido ao sistema.

O Softlab também permitiu a liberação automática dos laudos. Com os números dentro da normalidade, após a avaliação do bioquímico, o sistema libera automaticamente, sem necessidade de assinatura de cada exame individualmente. Apenas os exames que apresentam alteração são retidos.

“Só ficam para segunda avaliação aqueles resultados que são críticos. Estes são liberados com um cuidado maior, caso necessário, entramos em contato com os pacientes para procurarem o atendimento médico, agilizando o tempo da consulta”, conta João Paulo Pimentel.

Agora, o desafio é implementar o sistema nas unidades do interior e facilitar o acesso dos pacientes a esses resultados, além de diminuir os custos de toda a logística para entrega de laudos.

Diagnóstico Precoce

Com 10 dias de vida, o pequeno Gael Ferreira Santos, hoje com seis meses, foi diagnosticado com Hipotireoidismo Congênito. O diagnóstico veio seis dias após fazer o teste do pezinho.

Descobrir a doença nos primeiros dias de Gael permitiu que a família procurasse tratamento imediato. Hoje, a criança é acompanhada rotineiramente pela Policlínica Codajás e não apresenta complicações.

“Como foi um exame que saiu muito rápido o resultado, então pude começar o tratamento com 13 dias de vida. Conviver com isso não é fácil, mas a gente está fazendo acompanhamento e fico aliviada dele estar se desenvolvendo bem, sem complicações, um bebê normal. Já imaginou se eu não tivesse feito o teste do pezinho? As consequências poderiam ter sido muito graves”, ponderou a mãe de Gael, Carliane Feitosa dos Santos.

O Hipotireoidismo Congênito é uma das doenças raras diagnosticadas pelo Teste do Pezinho, caracterizada pela perda parcial ou completa da função da glândula tireoide desde o nascimento. O início do tratamento precoce é fundamental para prevenir as consequências do avanço dos sintomas, principalmente sequelas neurológicas.

Triagem Neonatal no Amazonas

O Teste do Pezinho detecta doenças que podem levar a deficiências mentais ou sequelas graves à criança, como aquelas relacionadas a imunodeficiências, hipotireoidismo congênito, anemia falciforme, fibrose cística, entre outras doenças raras.

O Programa Estadual de Triagem Neonatal, da Secretaria de Saúde (SES-AM), é quem coordena os serviços que envolvem a coleta, exames e atendimento aos pacientes com alterações no Teste do Pezinho.

Mais de 50 pontos em Manaus, incluindo todas as maternidades e UBS, estão aptas a realizar o exame. O material coletado é encaminhado ao Laboratório de Triagem Neonatal do Hemoam, que também recebe material coletado de todos os outros municípios do Estado.

Para pacientes que precisam de acompanhamento após os resultados dos exames, o local de atendimento, em Manaus, é a Policlínica Codajás.

Mensalmente, são realizados cerca de 30 mil exames do Teste do Pezinho no Hemoam. Em 2022, foram 52.789 pacientes atendidos e 321.809 exames do Teste do Pezinho realizados no Laboratório de Triagem Neonatal.

Com informações da Assessoria de Imprensa

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *