Connect with us

Brasil

Assassino das 4 crianças em creche de Blumenau tem 4 passagens pela polícia

Published

on

Quatro crianças foram mortas e pelo menos outras quatro ficaram feridas após um ataque em uma creche em Blumenau, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina, na manhã desta quarta-feira (5/4).

O crime ocorreu no início da manhã na creche particular Cantinho Bom Pastor.

Segundo informações da polícia, um homem de 25 anos pulou o muro da creche e iniciou o ataque contra as crianças com uma machadinha, depois se entregou no Batalhão da PM.

As vítimas fatais, também de acordo com a polícia, eram todas filhos únicos e tinham entre 3 e 7 anos de idade.

A instituição informou que elas foram atendidas pela equipe de urgência e emergência e as famílias estão recebendo apoio da equipe multiprofissional da instituição.

A Polícia Militar informou que nenhum ataque foi confirmado na cidade de Gaspar (SC), desmentindo informações que circulam em redes sociais.

O episódio, no entanto, não é o primeiro ataque a uma creche no estado de Santa Catarina. Em maio de 2021, um homem de 18 anos invadiu a creche Aquarela, na cidade de Saudades (SC), a 600km de Florianópolis, e assassinou três crianças e duas funcionárias com facadas. Ele foi preso, mas ainda aguarda julgamento.

O Ministério Público afirmou, no início de 2023, que “espera levar o acusado ao julgamento no Tribunal do Júri o mais breve possível.”

No fim de março, em São Paulo, um aluno de 13 anos atacou diversas pessoas com uma faca em uma escola estadual. Uma professora morreu e outras quatro pessoas ficaram feridas — entre elas três professoras e um aluno.

Criminoso

O delegado-geral da Polícia Civil de Santa Catarina, Ulisses Gabriel, afirmou que o homem preso pelo ataque à creche responderá por quatro homicídios triplamente qualificado e quatro tentativas de homicídio triplamente qualificado.

O criminoso nasceu em Salto do Lontra, no Paraná, e desde 2019 tem um RG emitido no Estado de Santa Catarina.

Ele tem quatro passagens pela polícia. A primeira é de 2016 por conta de uma briga em uma casa noturna. Em 2021, ele foi preso após esfaquear o padrasto.

Já em 2022, ele assinou um termo circunstanciado por estar em posse de cocaína. No mesmo ano, ele foi preso depois de quebrar um portão e esfaquear um cachorro.

A polícia disse ter quebrado o sigilo telefônico do criminoso. Segundo a corporação, o Facebook informou que vai manter o perfil e conversas preservadas até o fim das investigações.

A polícia informou que esse é um ataque isolado, que não tem relação com jogos ou redes sociais. A previsão é que haja um reforço no policiamento a partir da próxima segunda-feira (10/4), quando está previsto o retorno às aulas de 2 milhões de estudantes no Estado de Santa Catarina.

Fonte: BBC News Brasil

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *