Connect with us

Amazonas

Governo Federal vai liberar R$ 324,3 milhões para afetados pela seca no AM

Published

on

Manaus (AM) – O governo federal liberou R$ 324,3 milhões para ações de saúde, defesa civil e moradia as pessoas afetadas pela seca no Amazonas este ano. Somente o Ministério da Saúde destinará R$ 224,3 milhões às prefeituras, de acordo com o anunciou da ministra Nísia Trindade. Deste valor, R$ 102,3 milhões serão liberados de uma vez e R$ 122 milhões em parcelas. Os outros R$ 100 milhões foram anunciados por Anderson Souza, prefeito de Rio Preto da Eva e presidente da Associação Amazonense dos Municípios (AAM).

As informações foram divulgadas, na manhã deste segunda-feira (16), durante visita da ministra Nísia, ocorrida na sede da Superiendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), em Manaus.

A ministra Nísia Trindade se reuniu com os prefeitos do Amazonas. Dos 62 municípios, Lábrea, Tabatinga e São Gabriel da Cachoeira receberão recursos para a atenção primária na saúde de forma imediata.

“São R$ 102 milhões e 300 mil para questões de emergência e ações de média e alta complexidade para 59 municípios. Para esses três municípios, assinei portaria complementar. São municípios que, com base em avaliação conjunta do Conselho de Secretários Municipais de Saúde, são os que mais precisam de recursos para atenção primária da saúde”, explicou a ministra.

“Queremos soluções estruturantes nas ações voltadas tanto para atenção primária à saúde, como na média e alta complexidade. Para isso, nós trabalharemos junto com o conselho de secretários municipais de saúde com planos de qualificação para aperfeiçoar esses mecanismos”, disse Nísia Trindade.

O prefeito Anderson Souza disse que os outros R$ 100 milhões, sendo R$ 12 milhões para Manaus, serão destinados pelo Ministério das Cidades. “Destacamos que R$ 61 milhões foram designados especificamente para a Defesa Civil. A partir de amanhã, as prefeituras que fizerem os seus planos de trabalho, publicarem seus decretos emergenciais, já estarão recebendo. Também as prefeituras que apresentarem os seus projetos sobre terras caídas!”, disse.

O prefeito informou que seis mil casas estarão à disposição nos municípios afetados pela seca para abrigar moradores que vivem em área de risco. Os comunitários deverão ser transferidos para os imóveis, que serão alugados.

Boletim

Até as 14h desta segunda-feira (19), havia 50 municípios em situação de emergência, 10 cidades em alerta, nenhum em atenção e 2 em normalidade. Segundo ainda o boletim, o Amazonas tem 557 mil pessoas afetadas até o momento pela seca severa, ou 138 mil famílias.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *