Connect with us

Amazonas

Manaus possui mais de 100 imóveis abandonados no Centro, sendo a maioria de propriedade privada

Published

on

Manaus (AM) – Após quase três anos de gestão, a prefeitura de Manaus lançou o programa “Nosso Centro” com o objetivo de revitalizar toda a área do Centro comercial da cidade e atrair mais a população. No entanto, apesar da ideia promissora, o programa ainda não apresentou resultados satisfatórios.

Segundo uma matéria publicada pelo G1 Amazonas, Manaus conta com 116 imóveis abandonados, sendo que 103 deles estão localizados na região central da cidade. A maioria desses imóveis é de propriedade privada, de acordo com informações do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb). Apenas três desses imóveis receberam obras de revitalização dentro do projeto “Nosso Centro”.

O Implurb enfatizou que a responsabilidade pela manutenção desses imóveis abandonados é dos proprietários e não da prefeitura. De acordo com a Lei 003 (Código de Obras), é obrigatória a manutenção e limpeza desses terrenos e imóveis, assim como seu fechamento com muros ou cercas, para garantir a segurança dos imóveis vizinhos.

O instituto destacou que cabe ao Poder Público realizar a fiscalização municipal para evitar a deterioração desses bens e também vistoriar obras que tenham sido autorizadas e licenciadas.

Empresários que atuam no Centro da cidade têm reclamado da falta de um projeto que realmente atraia mais pessoas e que ofereça maior segurança, de forma a incentivar a população a circular e consumir na região central, ao invés de frequentar majoritariamente os shoppings.

Um empresário do ramo de confecções, que mantém sua loja no Centro, comentou sobre sua persistência em permanecer no local: “Sou teimoso e vejo que muitas pessoas ainda procuram vir aqui porque encontram produtos que não têm nos shoppings da cidade, mas sonho que possamos viver dias melhores”.

O projeto “Nosso Centro” foi apresentado à Associação Comercial do Amazonas (ACA) em fevereiro deste ano. Suas diretrizes visam à reocupação da área central de Manaus, com foco no resgate econômico da região, abrangendo ações relacionadas à economia, turismo, história, empreendedorismo, cultura, arte e habitação.

Além disso, o projeto prevê o retorno de habitações à região central, onde atualmente residem cerca de 30 mil pessoas. O diretor de Planejamento Urbano do Implurb, Pedro Paulo Cordeiro, explicou que a ideia é atrair no mínimo 200 mil pessoas a médio e longo prazos, e para isso estão desenvolvendo um plano de habitação.

No momento, pelo menos três obras de revitalização estão sendo realizadas no Centro Histórico de Manaus, incluindo a transformação de um prédio abandonado na avenida 7 de Setembro, antiga sede da Companhia Energética do Amazonas (Ceam), que será o Mirante e Largo da Ilha de São Vicente Lúcia Almeida, além do Casarão Thiago de Mello na rua Bernardo Ramos e a revitalização do Museu do Porto.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *