Connect with us

Amazonas

Obras do parque Gigantes da Floresta avançam com escavações e terraplanagem em área do Promindu

Published

on

O canteiro de obras do primeiro parque linear multigeracional da capital amazonense, o Gigantes da Floresta, está avançando na etapa de escavação de fundações e terraplanagem. Equipes da Prefeitura de Manaus realizaram visita técnica, nessa quarta-feira, 15/3, ao local da intervenção em área do Promindu, entre as avenidas Isaías Vieiralves e Olívia de Menezes Vieiralves, nos bairros Novo Aleixo e Tancredo Neves, na divisão entre as zonas mais populosas da cidade, Norte e Leste.
Até o momento a empreitada conta com 12% de obra executada e os serviços em andamento são de terraplanagem do platô A e de escavação das fundações do quiosque B. A visita contou com equipe do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), autor do projeto, com os engenheiros e fiscais do contrato, Mário Daniel e Rhary Fortes, além de profissionais da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE) do governo do Estado.
O parque é resultado de um convênio firmado entre prefeitura e governo no ano passado, com 2 quilômetros de extensão. A previsão é que o espaço seja entregue em dezembro de 2023 e o prazo de construção é de 360 dias corridos. A obra foi licitada pela Comissão Municipal de Licitação (CML), no valor de R$ 47.738,779,20.
A obra fica em área do Programa de Recuperação Ambiental e Requalificação Social e Urbanística do Igarapé do Mindu (Promindu), que tem bacias de retenção.
O projeto do parque Gigantes da Floresta aproveitou o traçado natural do espaço público sem definição, com suas curvas e aclives no terreno, pensando e planejando ambientes que reúnam uma diversidade de elementos para atender a diversos públicos.
“Esse projeto da gestão do prefeito David Almeida incluiu áreas de vivência, bosqueadas, faixa saudável com pista de caminhada, faixa verde para a arborização e ciclovia, quiosques com áreas de mesas, passeios livres de obstáculos, para se caminhar ao ar livre. E ainda temos playgrounds e academias ao ar livre, permitindo aos moradores resgatarem vínculos e o senso de pertencimento com os espaços públicos”, explicou o diretor de Planejamento Urbano do Implurb, arquiteto e urbanista Pedro Paulo Cordeiro.
As calçadas do parque terão a caixa viária regularizada, serão dotadas de passeios, guias, sarjetas, sinalização horizontal e vertical, bem como de dispositivos de microdrenagem e acessibilidade universal (rampas, faixa de pedestre, pontes de interligação, entre outros recursos).

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *